sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Ciclista morre atropelada na Av. Paulista


Márcia Regina de Andrade Prado, 40, faleceu nessa quarta-feira, dia 14 de janeiro, ao ser atropelada por um ônibus enquanto pedalava na Av. Paulista. Participante da bicicletada paulistana, ela era uma das signatárias do Manifesto dos Invisíveis, no qual ciclistas afirmam que o que falta não são ciclovias, mas o entendimento de que os ciclistas também são parte do trânsito e que devem ter suas vidas respeitadas:

"As ruas são públicas e devem ser compartilhadas entre todos os veículos (...) Em vez de ciclovias, a instalação de bicicletários deveria vir acompanhada de uma campanha de educação no trânsito e um trabalho de sinalização de vias, para informar aos motoristas que ciclistas podem e devem circular nas ruas da nossa cidade. Nos cursos de habilitação não há sequer um parágrafo sobre proteger o ciclista, sobre o veículo maior sempre zelar pelo menor. Eventualmente cita-se a legislação a ser decorada, sem explicá-la adequadamente. E a sinalização, quando existe, proíbe a bicicleta; nunca comunica os motoristas sobre o compartilhamento da via, regulamenta seu uso ou indica caminhos alternativos para o ciclista. A ausência de sinalização deseduca os motoristas porque não legitima a presença da bicicleta nas vias públicas".

Márcia pedalava na faixa da direita, destinada aos veículos mais lentos, na altura da Fundação Cásper Líbero. O motorista do ônibus, Mario José de Oliveira, 53, relatou à imprensa que "não teve culpa pelo acidente" e que tinha a sua "consciência tranqüila". Segundo o código de trânsito, os motoristas devem manter 1,5 metro de distância do ciclista, por todos os lados. Se esta lei houvesse sido respeitada, Márcia ainda estaria entre nós. Em 2006, ano do último levantamento publicado pela CET, 85 ciclistas morreram no trânsito em São Paulo.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Testes em Animais. Saiba o que Não Muda,

Não se deixe enganar por falsas afirmações.
Vivissecção: Dissecação de animais vivos para estudos.
Testes em Animais: Todo e qualquer experimento com animais cuja finalidade é a obtenção de um resultado seja de comportamento, medicamento, cosmético ou ação de substâncias químicas em geral. Geralmente os experimentos são realizados sem anestésicos, podendo ou não envolver o ato da vivissecção
A Lei de Crimes Ambientais proíbe, e continua proibindo, a utilização de animais em testes científicos a partir da existência de alternativas. lei esta chamada Lei Arouca! DENUNCIE!
TODO e QUALQUER TESTE CIENTÍFICO É CRIME NO BRASIL
e deve ser denunciado à Polícia e Ministério Público.
A utilização de animais em Aulas também continua sendo CRIME em todo o País, pois, para todos os métodos de ensino existem alternativas ao uso de animais. Por isso, devemos fiscalizar e denunciar todo e qualquer abuso, continuar questionando as empresas sobre a realização de testes em animais e denunciar toda aula que cause qualquer dor ou desconforto a animais. Faça sua Parte!

domingo, 14 de setembro de 2008

  • O que é a Bicicletada?

A Bicicletada é um movimento no Brasil e em Portugal inspirado na Massa Crítica, onde ciclistas se juntam para reinvidicar seu espaço nas ruas.

Não existe um objetivo central, mais diversos objetivos sempre decididos pelos participantes. No entanto um mote em geral une os participantes.

A Bicicletada serve para divulgar a bicicleta como um meio de transporte, criar condições favoráveis para o uso deste veículo e tornar mais ecológicos e sustentáveis os sistemas de transporte de pessoas, principalmente no meio urbano.

A Bicicletada, assim como a Massa Crítica, não tem líderes ou estatutos, o que leva a variações de postura e comportamento de acordo com os participantes de cada localidade ou evento.

Dentre a pluraridade de motes, está o lema "um carro a menos", usado principalmente para tentar obter um maior respeito dos veículos motorizados que trafegam nas ruas saturadas das grandes cidades.

Outro slogan levantado é o "Nós somos o trânsito".

A idéia é deixar claro aos motoristas que a bicicleta é apenas mais um componente da mobilidade urbana e que merece o devido respeito.


partidarios com seus discursos mascarados não percam seu tempo....... ( pois a massa é critica)

mais fotos bicicletada de agosto





bicicletada de agosto